Episódios

 

 

      Por 1997, no Ateneu Comercial do Porto, na época o local mais fino dessa cidade, uma Pintora questiona Sérgio Mourão, o mais conceituado crítico Portuense.

    "Eu gostaria de me lançar   na Pintura de Flores."

     Sérgio respondeu rapidamente!

      " Nunca! Olhe eu não a conheço a si, mas lhe digo desde já que o Porto , Portugal e mesmo o Mundo, já tem uma Pintora de Flores imbatível, seu nome é Helena Amaral!   Diante dela em flores ninguém tem a mínima hipótese! "

 

 

    Há muitos, muitos anos,

      Após sentir dificuldades nos estudos, a menina Helena Amaral foi ter aulas de Desenho de Alta Costura com sua Avó Helena Machado, esta tomou uma posse corajosa e disse:

      "Nunca tenhas medo da tesoura!"

   Depois esta Senhora disse aos Pais da menina Helena:

    "Esta menina tem uma grande alma!"

 

 

 

 

Por volta de 1960,   Helena Amaral foi estudar para desenho da Moda, foi ter aulas com o Mestre Isolino Vaz nas Artes Decorativas do Porto, depois de 2 anos de ensino este perguntou-lhe:

   "   Helena agora que quer seguir agora?"

       Helena Amaral   replicou :" Desenho de Moda!"   Ao que o velho Mestre replicou: " Nem pensar!   Você deve ir para as Belas Artes seguir Desenho Artístico!   Há dentro de si um artista por desabrochar!"

   

 

 

  Porém Helena Amaral tinha certas dificuldades em conciliar as aulas de Desenho e Pintura. Com uma vida familiar intensa , tivera cedo 2 filhas.

    Certa vez quando estava pensando em desisitir, a sua "Empregada", Maria Emília, ajoelhou-se e pediu-lhe:

      " Por favor, Leninha vai e pinta!"  

 

 

   Depois (1962-1964) Helena Amaral, foi pintar nas Belas-Artes do Porto, onde optou por Flores!

O Mestre Júlio Resende das Belas Artes do Porto Queixava-se:

" Cá vem esta Senhora Novamente com as suas Flores "

     Helena replicou :

   " Fique sabendo Mestre, vai ser com estas flores que eu vou um dia vou ser Célebre!"

 

 

 

  Durante a Queima das Fitas, os Alunos de Medicina organizaram uma Exposição colectiva de Pintura, convidando o Presidente da República Américo Thomaz.

Helena Amaral conseguiu entrar nessa Exposição com um quadro, devido à grande aceitação dos alunos de Medicina que resistiram com grande persistência à recusa dos Alunos de Belas-Artes.

Na Exposição chegou o Presidente que quando questionado se estava a gostar disse "Gostava de ter gostado!" Finalmente quando chegou perto do quadro de Helena : " Ah! Finalmente vejo Pintura a sério!"

 

 

 

Após a 1ª Exposição Indivídual de Helena Amaral (Ateneu , Porto, 1965) que foi um sucesso o Jornalista Jaime Ferreira foi abraçar o Jornalista Mário Amaral do Século (pai de Helena Amaral) com quem estava zangado , dizendo-lhe: "Mário tu tens uma grande filha!"

 

Nessa exposição uma visitante ficou de tal modo apaixonada por um quadro, que tendo dificuldades em comprá-lo, pagou-o em prestações.

 

 

Vigo. 1967 o famoso pintor Galego Laxeiro (1916- 1996) visitou a Exposição Individual   de uma Portuguesa que se estreava em Espanha, mas só pintava flores.

      O grande Mestre depois de observar atentamente a obra da jovem perguntou-lhe:

     " Só lo pintas flores?"

      Helena Amaral respondeu:

     " Sim Mestre!"

    Laxeiro replicou:

   " Mas só lo pintas flores?"

      Helena Amaral respondeu:

     " Sim Mestre!"

Laxeiro   disse então :

" Entonces cuida de ser la mejor, mas la mejor, pintora de flores del mundo! "

 

 

Nessa mesma Exposição de Vigo, um velhinho com um aspecto muito pobre muito estranhamente todos os dias ia visitar essa sala, estando muito tempo a observar silenciosamente um quadro. Helena Amaral depois de perguntar sobre esse estranho senhor, ficou a saber que ele tinha sido rico e que de certa forma aquele(s ) quadro(s) lhe dava uma certa nostalgia do passado.

No último dia, Helena Amaral separou o dito quadro dizendo, " este quadro é para aquele senhor !"

 

 

 

 

Fevereiro de 1970. Helena Amaral está em Lisboa para a sua Exposição individual no Palácio Foz, indo num Táxi, aproximando-se do Palácio Foz repara que existe um tapete vermelho a cobrir a entrada do Edifício.

Helena Amaral perguntou ao Motorista do Táxi , o que é que se passava, ao que ele replicou que se tratava que o Palácio da Foz iria receber uma Pintora muito importante. Helena Amaral não ligou muito, provavelmente haveria uma Pintora qualquer que tinha sido convidada juntamente com ela.

Quando saiu do Táxi , viu o seu amigo Ministro Moreira Baptista que a cumprimentou e lhe disse: "Isto é para si, por favor favor vá receber o seu convidado (que era o Presidente)".

 

Nessa mesma Exposição, Raul Rego (Jornalista do "Diário de Notícias" , 1970) surpreendido com os trabalhos de Helena Amaral, "repreendeu" a artista:

" Desculpe-me, mas a Senhora convidou-me para uma Exposição de Flores, mas isto não são flores! Isto é Pintura que eu já não via há muito tempo!"

 

 

Extractos do Artigo de Maria Alexandrina sobre essa Exposição no Palácio Foz Fevereiro de 1970 , título Flores que Falam e dão que Falar

"Centenas e centenas de visitantes atentos e encantados, pisaram o "chão sagrado" reservado aos chamados e escolhidos."

 

 

 

            Em 1973, após ganhar a medalha de Ouro, na Académie de Lutèce (Paris), Helena Amaral perguntou a um dos membros do Júri, porque é que diante muitos trabalhos o seu tinha sido distinguido. Ele respondeu "porque depois de ver muitos trabalhos mortos tinha aparecido um com vida! "

 

 

 

1992 Jogos Olímpicos de Barcelona cidade vive uma euforia sem precedentes , Helena Amaral decide oferecer um Quadro ao Museu Olímpico que ia ser formado. D. Juan Samaranch terá gostado tanto do trabalho que decidiu recebê-lo pessoalmente

Helena Amaral seria recebida por Samaranch no Museu Olímpico de Lausanne.

Na Cerimónia a Bandeira Portuguesa seria hasteada. É então que D. Juan Samaranch:

"Helena , Portugal ganhou   uma medalha de Ouro nestes Jogos (Barcelona 1992)   consigo!"

* nessa edição (Oficial e não Para-olímpica) dos JO Portugal não ganhou qualquer medalha.

 

 

 

 

 

           Em 1996 Helena Amaral tentou com a ajuda do Ministério dos Negócios Estrangeiros, fazer uma exposição   Exposição Indivídual em Paris.

        Nessa altura José Guerreiro da Embaixada Portuguesa em Paris, irá ter pedidido o patrocínio o BANCO PINTO E SOTOMAYOR, indo falar com o famoso   António Champalimaud. Este ao ver as fotografias dos quadros de Helena Amaral, respondeu.

  

  " Esta Pintora eu patrocíno de olhos fechados!"

   

 

 

 

Por volta de de 1998, eu repreendi Helena Amaral acerca de uma personagem no Mundo Artístico (Mestre Rafael Revuelto), que tinha inciativas demasiado arrojadas. Ela replicou-me:

"Sim ele é louco ... mas O Mundo é dos loucos!"

 

 

Por 1998 a primeira-Dama do País Ritta Sampaio , pediu à Presidente da ANE (Associação das Mulheres Empresárias) sugestões de Mulheres a ser condecoradas. Ana Maria Ribeiro sugeriu o nome de 2 senhoras entre as quais Helena Amaral.

       Mais tarde, ao saber que as suas sugestões   não tinha sido acolhidas potestou :   " É uma pena que não tenham escolhido duas grandes mulheres que bem representam o País e sim as Sindicalistas de Lisboa."

 

Em 2001 aquando de uma visita à Casa de Helena Amaral, um senhor - de um grupo intitulado "Amigos do Porto" - lembrou-se de um Quadro "Graças a Deus" que tinha visto numa Exposição ... em 1979.

  

Em 2008 aquando da preparação da sua Exposição Individual na Fundação Engenheiro António de Almeida, um Funcionário desta Instituição falou entusiasda e detalhadamente de uma exposição que Helena aí tinha feito em 1981.

 

 

 

Em 2011 numa Exposição no Museu de Espinho, o Artista Adelino Ãngelo entrou numa Sala e olhando de longe para 2 Quadros disse: "Escusam de me dizer quem é o autor, é sem dúvida a pintora Helena! "